ABRINDO AS PORTAS TRANCADAS – JO 20:19-23

28 de julho de 2019
ABRINDO AS PORTAS TRANCADAS – JO  20:19-23
  1. Machado de Assis, em seu famoso livro Dom Casmurro, aborda sobre portas que nós mesmos fechamos: “Sim, eu me faço de forte, mas já chorei no meu quarto, em silêncio, a porta fechada com travesseiro no rosto, chorei por dentro e sofri. Mas sabe o que tudo isso resultou? Em nada. É preciso aprender a crescer, viver, ser gente grande e enfrentar os próprios problemas”. O Evangelho nos desafia hoje a avaliarmos como estão as portas da nossa existência: elas estão fechadas, trancadas ou estão abertas, livres para o estabelecimento de conexões transformadoras com Jesus…….?
  2. Contexto:

Segundo o relato de João, Maria Madalena foi de madrugada ao sepulcro e viu   que a pedra estava revolvida (v. 1). Imediatamente comunicou a Pedro e João que logo correram ao sepulcro, constataram que Jesus havia ressuscitado.  A reação de Pedro e João foi crer e voltar para casa (v. 8-10), mas a de Maria Madalena foi a de permanecer chorando na porta do sepulcro (v. 11). Em meio ao choro dois anjos apareceram e fizeram uma pergunta que  fez bem ao seu coração: “mulher, por que choras”? (v.12-13). Na sequência ela viu o próprio Jesus, que para ela era o jardineiro, fazendo a mesma pergunta profunda do anjo:  “mulher, por que choras? A quem procuras” (v. 14-15a)…. Na sequência do diálogo ela percebeu que estava diante do Cristo ressurreto (v.15b-16) e é por Ele estimulada a anunciar aos discípulos a ressurreição de Jesus (v. 17-18).

  1. “Portas trancadas”

Aqui temos duas atitudes bem distintas diante da ressurreição de Jesus: uma mulher anuncia duas vezes,  com alegria,  às pessoas próximas dela e de Jesus,  que Ele verdadeiramente vencera a morte; os discípulos, ao contrário,  trancam as portas da casa  – “Ao cair da tarde daquele dia, o primeiro dia da semana, trancadas as portas da casa onde estavam os discípulos….” (v. 19a). Já fazia várias horas que eles tinham constatado a veracidade da ressurreição de Jesus. Mesmo assim, eles estavam com “as portas trancadas” = se calaram, se esconderam, se isolaram, fugiram da exposição pública de sua fé em Jesus; escolheram  a solidão, a introversão, a desconexão, o isolamento, porque eles estavam “com medo dos judeus” (v. 19b). O medo fazia sentido (Jo 9:22, 12:42-43), mas ele precisava ser enfrentado!,

  1. Que diferença temos nós dos discípulos do passado? Será que da mesma forma que eles não estamos trancando as portas de nossa casa, de nossa sede comunitária, de nossos grupos pequenos, de nossas profissões, de nossas escolas, obstaculando ao máximo o caminho para que as pessoas conheçam Jesus? Deus nos encontra hoje para nos desafiar a estarmos hoje ABRINDO AS PORTAS TRANCADAS….

I – ABRINDO PORTAS TRANCADAS PELA PRESENÇA  DE JESUS (v. 19b “… veio Jesus, pôs-se no meio....”)

  1. Presença prometida: ( Mt 28:20b “… E eis que estarei convosco todos os dias até a consumação dos séculos….”)

2. Presença espontânea (“… veio Jesus…”)

3. Presença central (“…pôs-se no meio….”)

II – ABRINDO PORTAS TRANCADAS PELA PAZ DE JESUS (v. 19 b “… e disse-lhes: paz seja convosco…”)

  1. Paz prometida (Jo 14:27 “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”)
  2. Paz verbalizada ( “… e disse-lhes…”)
  3. Paz para todos os discípulos (“…. paz seja convosco…”)
  4. Paz NELE (Jo 16:33 “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”)

III – ABRINDO PORTAS TRANCADAS PELA MORTE E RESSURREIÇÃO DE JESUS (v. 20 “E dizendo isto, lhes mostrou as mãos e o lado. Alegraram-se, portanto, os discípulos ao verem o Senhor”)

  1. Morte (“E dizendo isto, lhes mostrou as mãos e o lado…)

As mãos e o lado de Jesus sinalizava a Sua morte…..

a) Morte prometida (Jo 10:11 “Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas; Jo 10:18 a “Ninguém a tira de mim, pelo contrário, eu espontaneamente a dou”)

b) Morte redentora ( Jo 3:14-15 “E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna”)

  1. Ressurreição (“….Alegraram-se, portanto, os discípulos ao verem o Senhor”)

As mãos e o lado de Jesus sinalizava a Sua ressurreição…..

c) Prometida ( Jesus purifica o templo – Jo 2:13-22; 22 – “Quando, pois, Jesus ressuscitou dentre os mortos, lembraram-se os seus discípulos de que ele dissera isto e creram na Escritura e na palavra de Jesus”)

d) Transformadora (“… alegraram-se…” ; Jo 16:20 “Em verdade, em verdade eu vos digo que chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará; mas a vossa tristeza se converterá em alegria”)

e) Autorizadora (“…. portanto, os discípulos ao verem o Senhor”; Jo 20:26-29 Tomé – v. 28 “…. Senhor meu e Deus meu”)

   IV – ABRINDO PORTAS TRANCADAS PELA MISSÃO DE JESUS (v. 21 “Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio”)

  1. Missão prometida (Mc 3:13-15 “…. designou doze para estarem com ele e para os enviar a pregar e a expelir demônios”)
  2. Missão pacificadora (“…. paz seja convosco…..”)
  3. Missão paterna (“… assim como o Pai me enviou….”)
  4. Missão para todos (eu também vos envio”)

     V – ABRINDO PORTAS TRANCADAS PELO PODER DE JESUS (v. 22-23 )

  1. Poder do Espírito Santo (v. 22 “E havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: recebei o Espírito Santo”)

a) Origem: Jesus (1:32-34, 7:37-38)

b) Destinatários: todos os discípulos ( “soprou sobre eles e disse-lhe…..”)

c) Preço: presente (“….recebei o Espírito Santo”)

2. Poder do perdão (v. 23 “Se de alguns perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; se lhos retiverdes, são retidos”)

a) Perdão pessoal (“Se de alguns perdoardes os pecados, são-lhes perdoados”….)

b) Perdão autorizado (“….se lhos retiverdes, são retidos”; Mt 18:18 “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus”)

*** CONCLUSÃO***

*Aplicação relativa ao nosso quinto aniversário*

1.ABRINDO PORTAS TRANCADAS:

a) Pela presença de JESUS

b) Pela paz de JESUS

c) Pela morte e ressurreição de JESUS

d) Pela missão de JESUS

e) Pelo poder de JESUS

CÂNTICO

“Ó Pai, abre o meu coração!

Eu quero sentir pelas almas, paixão. Quero trabalhar e contribuir, quero ser um vaso usado por ti.

Ó Pai, abre o meu coração!

Muitos estão por aí a seguir,

e eu aqui sem nada fazer.”

Sermão pregado pelo Pr.JAIR FRANCISCO MACEDO em  05.05.2019.

Deixa seu comentário

Your email address will not be published.