Perseverando no Cristo Ressurreto – LC 24:13-35

7 de abril de 2018
Perseverando no Cristo Ressurreto – LC 24:13-35
  1. Lula/Padres/Ariovaldo Ramos
  2. Resumo do sermão anterior – “Perseverando no Cristo Ressurreto – Lc 24:1-12”: ** Porque se a pedra maior foi removida, todas as outras pedras serão removidas; ** Porque se a Palavra maior foi cumprida, todas as outras palavras serão cumpridas”
  3. Contexto:  o dia da ressurreição (v. 1-12)
  4. Todo o capítulo 24 evidencia a necessidade de perseverarmos em seguir o Cristo ressurreto.

I – PORQUE NO CRISTO RESSURRETO TEMOS UM COMPANHEIRO PARA TODA A NOSSA CAMINHADA (v. 13-17)

*** Cristo é companheiro cotidiano:

  1. Porque ELE toma a iniciativa de ficar ao nosso lado (v. 13-15)
    1. 60 estádios = 60 x 185m = 11.100 m.
  2. Porque ELE não se distancia mesmo quando não é identificado (v. 16)
  3. Porque ELE tem um interesse singular por nossas preocupações (v. 17)

II – PORQUE NO CRISTO RESSURRETO TEMOS A CLARA COMPREENSÃO DAS ESCRITURAS  (v. 18-27)

*** Cristo é Mestre das Escrituras:

  1. Porque ELE lida pacientemente com a nossa ignorância (v. 18-20)
    • Cleopas, um dos discípulos, chamou-O de ignorante (v. 18).
    • Interessado em manter com eles uma conexão transformadora, “faz-se de ignorante” (v. 19 a) e ouve sem reclamar uma história em  que Ele mesmo fora o personagem central (v. 19b-20).
  2. Porque ELE  lida pacientemente com a nossa incredulidade (v. 21-24)
    • Os discípulos duvidaram do que havia sido claramente revelado (v. 21 compare com Lc 9:51-56; Lc 12:50; Lc 13:21-35; Lc 18:31-33)
    • Os discípulos duvidaram do que comprovadamente havia acontecido (v. 22-24)
      • As testemunhas da ressurreição de Jesus foram diversificadas: as mulheres (v. 22); os anjos (v. 23); outros discípulos (v. 24)
  3. Porque ELE com autoridade e amor coloca o dedo na nossa ferida (v. 25-26)
    • Segundo Jesus eles:
      • Foram loucos (v. 25a)
      • Tiveram um coração descompassado com a revelação profética (v. 25b)
      • Ignoraram a essência da agenda messiânica (v. 26)
  4. Porque ELE fornece o eixo hermenêutico  principal de compreensão das Escrituras (v. 27)

III – PORQUE NO CRISTO RESSURRETO TEMOS UMA COMUNHÃO SINGULAR (v. 28-32)

*** Cristo é Deus  em comunhão:

  1. Que se abre para a intimidade (v. 28-29)
    1. Jesus abriu mão de uma agenda convencional (v. 28) para oferecer uma agenda especial (v. 29)….
  2. Que se plenifica no partir do pão (v. 30; At 2:42)
  3. Que revela quem ELE é (v. 31)
  4. Que  incendeia o coração (v. 32)

CONCLUSÃO: o Cristo ressurreto impulsiona-nos para um novo relacionamento comunitário:

  1. Imediato (v. 33)
  2. Centrado na Sua ressurreição (v. 34)
  3. Qualificado pelo testemunho sincero (v. 35)
  4. Música: “Divino Companheiro”

Pr Jair Francisco Macedo
Sermão pregado em 07/04/2018

Deixa seu comentário

Your email address will not be published.